CRISTALINO: A “LENTE” DO OLHO HUMANO

O olho humano pode ser comparado a uma máquina fotográfica e partindo dessa comparação o cristalino é a lente do olho.
O cristalino tem uma forma biconvexa, transparente, elástica e de consistência firme no adulto. Com a idade a consistência aumenta e a elasticidade e transparência diminuem.
Quanto à sua localização, ele apresenta-se posterior à íris e anterior ao humor vítreo. Tem cerca de 7 a 9 mm de comprimento no seu maior eixo e 2 a 4 mm de espessura.

olho humano, lente, lens, opticas, lince,

Localização do cristalino na estrutura ocular.

O cristalino mantém a sua posição por meio de uns ligamentos e músculos ciliares (denominados de zónulas ciliares) que se encontram conectados com a cápsula onde ele se insere. A função da zónula é manter o cristalino na sua posição e transmitir-lhe a contração do músculo ciliar. Este exercício de contração e relaxamento entre o cristalino e o músculo ciliar é que dá origem à acomodação (aumento de grau para focagem de imagens próximas).

À medida que vai-se envelhecendo, o cristalino vai perdendo as suas capacidades elásticas e torna-se uma massa mais consistente, menos elástica o que faz com que a sua resposta às alterações da tensão da cápsula seja menor. Significa portanto, que existe uma considerável diminuição da capacidade de acomodação senão mesmo a sua ausência. A este fenómeno chama-mos de presbiopia e aparece pelos 45-50 anos. Contudo, não só as capacidades elásticas se perdem no processo de envelhecimento mas, também a sua transparência, tornando-se opaco e dificultando a passagem de luz. Trata-se portanto, da conhecida catarata.

Cátia Leitão
Optometrista Ópticas Lince