Tudo sobre o Daltonismo

O que é?

O daltonismo é uma anomalia visual em que a pessoa não é capaz de reconhecer e diferenciar algumas cores específicas.

Causas

O daltonismo é uma alteração genética ligada ao cromossoma X, ou seja, ocorre um problema a nível dos pigmentos de determinados cones (vermelho, verde e azul) em células nervosas do olho.Factores de Risco

Como o daltonismo está ligado ao cromossoma X, só se manifesta no caso das mulheres se ambos os cromossomas tiverem a alteração. No caso dos homens como só tem um cromossoma X se estiver afectado vai manifestar-se.

Também existe algumas doenças que podem levar ao daltonismo, são elas: Diabetes; Doença de Alzheimer; Doença de Parkinson; Leucemia; Glaucoma e Degeneração macular.

Outros dos factores são exposição a produtos químicos (ex: sulfureto de carbono e fertilizantes) e o envelhecimento.

Sintomas

Os sinais mais comuns são a dificuldade de ver as cores, as suas tonalidades e brilhos, e a incapacidade de distinguir a diferença entre tonalidades de cores iguais ou semelhantes.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito com a conjugação de um questionário sobre o histórico clínico e familiar e exames simples como:

    • Teste de Ishihara → São apresentadas cartas com números ou caminhos e só as pessoas que não tenham anomalia vão ver os números correctamente.
    • Teste de ordenação de Farnsworth → São apresentadas peças com cores muito semelhantes e temos de as ordenar. Com este teste conseguimos verificar se existe anomalia e o tipo.

Tipos

Existem 3 tipos de daltonismo são:

      • Monocromia/Acromatopsia → normalmente chamada de “visão preto e branco”
      • Dicromacia → resulta da falta de um tipo específico de cone (vermelho, verde ou azul). Pode-se apresentar em 3 variantes (na imagem são as que acabam em “nopia”)
      • Tricromacia anómala → resulta numa anomalia num dos cones (vermelho, verde ou azul). Pode-se apresentar em 3 variantes (na imagem são as que acabam em “omalia”)

Tratamento

O daltonismo não tem cura, mas pode ser tratado e minimizado. Existem óculos e lentes de contacto especiais que auxiliam as pessoas a distinguir cores semelhantes. E um português inventou um código de cores para daltónicos através de símbolos chamado de Coloradd.

ClorAdd

Foi criado pelo professor da Universidade do Minho Dr. Miguel Neiva, e é um sistema interpretativo universal de cores para daltónicos. Neste momento este codigo já está a ser usado por lojas de roupa (ex: modalfa, zippy), tintas (ex: CIN) e lápis de cor (ex: Viarco). No Hospital de São João este código já é usado na triagem e nas orientações do edifício.